10 meses após a cirurgia PRK, posso abrir os olhos na piscina!

Já passaram 10 meses da minha cirurgia e nem percebi. Faz já quase um ano. Já me acostumei muito a não usar óculos diariamente, agora só óculos escuros. Continuo ficando com os olhos secos quando acordo mas o Dr. Samir falou que é normal. Isso pode acontecer até com quem não fez a cirurgia.

Com o passar do tempo tenho visto como não depender de óculos lhe trás mais liberdade no dia-a-dia. Por exemplo, ao acordar não preciso buscar desesperadamente meus óculos para eu ser funcional. Posso cair de sono e dormir e não me preocupar em amassar os óculos. Em viagem não preciso pensar em arrumar o kit de lentes de contatos e não tenho a preocupação do óculos quebrar e praticar perder a viagem por não conseguir ver nada.

Com os óculos você acaba tendo algumas manias que só passam como tempo. Logo depois da cirurgia, quando minha visão estava um pouco embaçada (principalmente a noite) eu teimava em arrumar os óculos, fazia o movimento e não tocava em nada pois não os estava usando. Para ir a praia ou a piscina eu colocava lentes de contato, com isso não podia abrir os olhos embaixo d’água caso contrario perderia as lentes, sei por experiência própria. Neste semana comecei a me treinar para abrir os olhos, foi bastante difícil  a parte racional do seu cérebro diz vai dar tudo certo, a parte irracional diz não faz isso, é bem complicado. Mas com o tempo você se acostuma.

No mais não me arrependo nem um pouco da cirurgia. Valeu todo o investimento e o pequeno sofrimento.

August 1st 2008 - Surreal

Minha história com a miopia

Beach kites

Uso óculos desde que me conheço como gente. Nunca tive muito problema com isso. Claro que quando vou a piscina tenho sérios problemas em identificar as pessoas por conta dos meus 6 graus. Tanto que tenho que memorizar a localização das pessoas para não me perder. Na praia com o movimento da água a situação é pior ainda. Por isso que as lentes de contato me salvaram. Usando lente tudo fica mais fácil. Você coloca o plástico e pinga o colírio e consegue enxergar. Só não dá para abrir os olhos dentro embaixo da água. Não tem tem problemas para os olhos mas a lentes tendem a querer nadar também, e plástico transparente dentro de uma piscina enorme é impossível de achar.

O problema da lente de contato no meu caso é que ela resseca e após um tempo não é mais confortável usa-la. Além disso, tenho rinite alérgica então após um longo período com as lentes meus olhos coçam muito. Mas o que me afeta mais não é nada disso, é a preguiça de colocar a lente de depois ter que tirar, isso enche o saco.

Por essas e outras razão em janeiro de 2012 decidi jogar fora os óculos e melhorar minha qualidade de vida através da cirurgia.